domingo, 22 de fevereiro de 2009

Maria do mundo

A Maria de todas as Marias,
é aquela que vai à cadeia
visitar o filho, o marido
que a muito tempo não via.

Que vai catar sobras na feira,
com a alegria de quem vai
ao supermercado da esquina
e volta com a sacola cheia.

A Maria de todas as Marias,
é aquela que vai ao samba,
arrumar namoro de uma noite,
que some quando clareia o dia.

Que conta o minguado salário
para pagar o quarto e cozinha,
com direito à banho coletivo
e um cadeado no armário.

A Maria de todas as Marias,
ainda nina o filho de alguém
e com o tempo que já não tem,
canta canções e fala poesias.

Um comentário:

Rosa Desfolhada disse...

Que forte a sua Maria... de todas as Marias...