quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Velhas companheiras

As minhas putas lembranças
me acompanham desde sempre,
de mim, nunca foram ausentes.
As minhas putas saudades
aparecem vez em quando.
Justo, quando estou sem saco
para lembrar velhos amores.

Não fico puto com elas;
fico puto comigo
porque não encontrei ainda
uma forma de abandoná-las.
Até convivo com ambas
e quando elas se vão,
tenho lembranças,
fico com saudades.

Um comentário:

Flor de Lys disse...

Lembranças de antigos amores...
já começo a entender isso, mas não compreender.

Beijos!

Álly.