sábado, 25 de setembro de 2010

Coisas de poeta

Quero que teus olhares
andem um pouco por aqui
-loucuras que poetas inventam-.
Afinal, eles têm olhos
que vão à todo canto
e têm asas que voam
em todo e qualquer encanto.

Quero que teus olhares
falem um pouco de ti
-sonhos que poetas acalentam-,
pois, eles têm olhos que vão
desde um simples pranto,
à sorrisos de meninas;
tão sábias, no entanto.

Quero que teus olhares
se encontrem com os meus,
nas boas novas da vida;
pode ser na volta ou na ida,
dos bonitos olhos teus.

Um comentário:

Flor de Lys disse...

Meu olhar sempre se encontra com o seu em teus versos!

;*

Álly.